Neurociência na educação infantil - Smart School Comunicação escolar
Educação

Neurociência na educação infantil

A neurociência estuda como o nosso cérebro funciona, aprende e se comunica com o mundo, e vem ganhando destaque em diversas áreas, principalmente na educação infantil. Como já sabemos, os primeiros anos de vida são decisivos para desenvolver linguagem, comportamento e aprendizagem. 

Mas você sabe o que é neurociência? 

Como o próprio nome já diz, neurociência é a área da ciência que é voltada ao estudo e compreensão do sistema nervoso. A busca é por descobrir como ele funciona, o que faz com que se altere, o que instiga a formação de novas sinapses, entre outros. 

A neurociência estuda o que acontece no cérebro, nervos e medula buscando compreender os processos envolvidos em, por exemplo:

  • Sentidos do corpo;

  • Ações inconscientes;

  • Emoções;

  • Memória;

  • Inteligência;

  • Desenvolvimento;

  • Doenças e transtornos mentais.

 

Neurociência na educação infantil 

Com esse propósito de entender a mente humana, a neurociência vem auxiliando cada vez mais os educadores a identificarem como o cérebro se comporta quando entra em contato com novas informações. Esse processo é bem comum no dia a dia escolar, porém eram poucas as informações sobre a reação da mente durante o aprendizado de novos conteúdos. 

É nessa fase que a criança está pronta para desenvolver habilidades. Por isso, é de suma importância falar de neurociência na educação infantil. Afinal, é nesse momento que o cérebro está pronto para fazer novas sinapses com muita eficiência. 

Isso é resultado dos estímulos vindos do meio no qual a criança está inserida e permitem que o indivíduo desenvolva o aprendizado, o raciocínio e as habilidades.  O cérebro da criança está completamente aberto para aprender nessa fase, por isso é importante que ele seja estimulado de uma forma eficiente. 

Quando a escola não está preparada para isso, a criança acaba perdendo a maior janela de absorção de conhecimento que terá em toda a sua vida. 

Como trabalhar a neurociência na Educação Infantil? 

Infelizmente, muitos adultos tendem a subestimar a capacidade de uma criança aprender e entender temas complexos, deixando de lado alguns assuntos importantes porque acreditam que “não é para a idade dela”. 

Porém, a neurociência acredita que qualquer assunto pode ser compreendido pela criança, desde que dito de forma clara e respeitando a fase em que a criança está. 

 

Para isso, é necessário trabalhar com os pilares de aprendizado: 

Atenção: para auxiliar no foco da criança, mantenha a iluminação natural da escola, deixe janelas e cortinas bem abertas, evite ruídos e barulhos altos, e diminua a mudança de layout e da sala de aula. 

Curiosidade: todas as crianças têm muitas dúvidas sobre assuntos variados, e com certeza você já foi surpreendido com uma pergunta durante a aula, não é mesmo? Para fortalecer a compreensão e engajamento das crianças, traga respostas para todas as dúvidas usando exemplos de atividades.  

Planejamento: tenha um planejamento para a sala de aula semanal. Utilize cartazes, brincadeiras, textos, números, etc. Tenha como objetivo chamar a atenção dos alunos para novidades, desperte o interesse deles no aprendizado do que é novo. 

Recompensa: o sistema de recompensa é ativado em nosso cérebro quando fazemos alguma coisa prazerosa e também quando somos recompensados. Aplique feedbacks na criança, mesmo que ela tenha errado, parabenizando pelo esforço e por ela ter participado. Isso ativará o sistema de recompensa, motivando-a a tentar de novo e se superar cada vez mais. 

A neurociência também é importante tanto para o aluno, quanto para o professor, pois ela permite que o educador crie uma conexão afetiva com as crianças.  Também, é fundamental para o grau evolutivo de aprendizagem,  entender e respeitar as necessidades de cada aluno. 

 

Aproveite cada segundo dessa etapa da vida da criança, para ajudá-la a armazenar informações importantes e desenvolver habilidades essenciais para se tornar um adulto de sucesso! 

Um comentário

Deixe uma resposta